19.5.07

ascensores para a dívida da Câmara de Lisboa

"O orçamento da autarquia para 2007 prevê uma despesa anual de 13,5 milhões de euros com avençados e de 11,5 milhões de euros com contratados a termo certo, num total de 25 milhões de euros. E, garante fonte próxima da investigação, essa verba é toda para assessores.

Os documentos analisados, obtidos na sequência das buscas da PJ, já permitiram concluir que, com Santana Lopes, a coisa começou a crescer, mas é com o actual [ex-] presidente [Carmona Rodrigues] que as coisas dispararam. Mesmo assim, frisa-se que este tema é um assunto incómodo para toda a vereação da autarquia.

Em causa, está, segundo fontes conhecedoras do processo, a suspeita de eventuais ilegalidades na contratação do elevado número de assessores, abuso de poder e falsificação de documentos para pagar horas extraordinárias a avençados que nunca puseram os pés na Câmara. Os dados já permitiram identificar dois tipos de assessores: Os funcionários da Câmara, que são convidados pelos vereadores, têm o vencimento aumentado e não podem fazer horas extraordinárias; e os prestadores de serviços [avençados], que têm isenção de horário e não podem ter horas extraordinárias.

Com base nesta realidade, dá-se como certo que, no global, a Câmara terá acima dos 200 assessores. E, deste total, 60 ou 65 por cento são do PSD e 35 ou 40 por cento dos partidos da oposição." No
Correio da Manhã

O rega bofes que ali anda na autarquia... com estas e outras está-se a ver como ascendeu a dívida, com ascensores, ai não, perdão, assessores e outros saltos mortais! Ó Roseta vê lá se ganhas as eleições e se acertas os ascensores porque anda tudo fora dos eixos!

No comments: