2.8.07

os morangos selvagens do senhor Bergman







Estava a preparar a playlist da nova charanga vicentina e tinha decidido que o tema desta vez seria a música no cinema, procurava, então, temas musicais de filmes, quando tive conhecimento da morte de dois realizadores importantes da nossa ainda recente história do cinema, Antonioni que já teve a sua pequena homenagem aqui por esta casa, e, Bergman esse cineasta excepcional e difícil, que teve o apoio das entidades oficiais da sua Suécia natal, que deixaram de objectar qualquer reticência às suas exigências de criador singular, depois de muitos anos de problemática aceitação por parte da crítica.

O segundo e terceiro vídeo são, quase em si, duas bandas sonoras. O segundo apresenta algumas cenas de Sonata de Outono, filme de 1978, que retraça a difícil relação entre uma pianista e a sua filha, papéis desempenhados por Ingrid Bergman, numa intrepretação excepcional, e Linn e Liv Ullmann (filha e mulher do realizador). A música é uma das personagens do filme onde se pode ouvir Bach, Chopin, Haendel e Schumann.

O terceiro vídeo apresenta-nos um filme de 2003, inicialmente realizado para a televisão. Apresentado pela primeira vez, numa sala de cinema, em França. Filme intimista, difícil e sombrio, que retoma algumas das personagens dum outro filme de 1973, que vi nesse mesmo ano numa sala de cinema duma grande cidade europeia, "cenas da vida conjugal". Sarabande está pontuado, mais uma vez, pela música de Bach, Bruckner, Brhams e Schumann.

Pude encontrar um excerto da banda sonora do filme do primeiro vídeo, "morangos selvagens" realizado em 1957 e que está na
charanga das Vicentinas de Braganza. Uma pequena curiosidade com 50 anos.

No comments: