26.4.06

a central de Tchernobyl no dia 26 de abril de 1986
esta é a única imagem em directo da catástrofe

Em abril de 1986, um banal exercício de segurança, torna-se numa catástofre. O reactor nº4 apanha embalo e liberta 100 vezes mais de matérias radioactivas que a bomba de Hirochima. Esta fotografia é o único cliché, hoje existente, deste dia, deste lugar, do fotógrafo Igor Rostine. O aspecto, extremamente granulado da imagem, deve-se ao excesso de radiação, na proximidade do reactor.
dossiê e petição:
/international/news/chernobylcancernightmares260406

4 comments:

maloud said...

É sempre arrepiante, mas eu não estou "fechada" a ouvir debates, que perceba, sobre a opção nuclear, para fins pacíficos. Afinal temos os riscos, porque a Espanha as tem e bem perto da nossa fronteira, e não temos os benefícios.

e-konoklasta said...

Portugal não deverá, nunca, lançar-se na construção de centrais nucleares. Representa despesas incomportáveis que a população não poderá soportar nem em impostos, nem em facturações. Há grandes exigências técnicas e de segurança que não poderão, no estado actual de qualificações profissionais, nem a médio prazo, assumir. Depois há o problema da stokagem dos resíduos, que já é grave, em si, por aí por países mais experientes e com tecnologias mais desenvolvidas. Depois, ponto muito importante: Portugal está, na sua quase totalidade, sobre uma zona sísmica que por si só inviabiliza a construção destes mastodontes que nem sequer oferencem mão de obra que se veja e possa ajudar a resolver o tão grave problema de taxa de desemprego crescente a que estamos a assistir.

maloud said...

E-konoklasta
Mas como é que poderemos resolver a nossa dependência energética?

hefastion said...

Maloud:

Tivemos a notícia de que a Espanha começou hoje a reduzir a produção de energia nuclear.....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...