26.10.06

tirem-nos as vendas

Temos uma "Justiça" lenta (se é que temos Justiça...) atrasada, em certos casos, quase medieval, dominada, totalmente, pelo poder de juízes e magistrados. As leis continuam a ser promulgadas e actualizadas, mas não é isso que torna a Justiça mais ágil e menos distante dos verdadeiros problemas dos cidadãos, dominada por uma corporação que se serve do Estado e que não serve o Estado, que somos todos nós, e, podem crer que os pagamos bem e que lhes damos óptimas regalias, comparando com as que tem o cidadão médio, para não falar nos outros.
Depois do discutível julgamento da ponte de Entre os Rios, somos confrontados com o caso da libertação de Pedro Inverno, acusado e condenado a 14 anos por crime de pedofilia. Só os atrazos e os atabalhoamentos da nossa "Justiça" puderam permitir tais situações. Ao que parece, no caso de Pedro Inverno, seria uma prisão preventiva com duração superior ao que está legalmente previsto, que está na origem de tal libertação, então não recorreram (o arguido e advogados) à habeas corpus porquê ? Quaquer pessoa pode fazê-lo, sem ter de recorrer a um advogado, se considera estar ilegalmente preso. Enfim, como vai acabar este imbróglio ? Quem é responsával ?
Há dois dias, em França, o juíz Burgaud, foi ouvido pelo Conseil Superior de la Magistrature, pela sua responsabilidade no incrível e lamentável falhanço judiciário no caso Outreau (inúmeros inocentes incriminados que cumpriram alguns anos de pena por pedofilia, o que aqui não ata nem desata, lá foi rápido, radical e com consequências desastrosas, mesmo se o caso é muito diferente dos que nos preocupam por cá). As sanções podem ir até à reforma compulsiva.
No seguimento deste caso, o governo de Villepin, decidiu avançar para uma reforma da justiça, que compreende, também, a responsabilidade de juízes e magistrados.
Podem ver, o jovem juíz Burgaud, sendo interrogado, neste VIDEO do "le monde".

1 comment:

fumaças said...

O ministeri publico recorreu da decisao da tribunal, ainda se pode considerar q existe1restea minima de esperança e de humanidade...
e culpar..?
a nossa falta de civismo?
os inspectores?
os engenheiros?
os arquitectos?
os fornecedores do material a partir de construiiu a ponte?
os que "sacaram" q minou a fundação da ponte?

se1culpado surgisse, seria certamente um bode expiatorio...


b good

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...