24.9.06

a democracia dos vírus
Princeton, YouTube e os outros

A fraude eleitoral continua a ser objecto de interrogações nos Estados Unidos. Há quem pense que é possível pôr um termo a uma tal eventualidade, com o voto electrónico que invade de ano para ano.
Infelizmente, um dos principais fornecedores - Diebold (de que se conhecem as relações com o partido republicano) - deixa muito a desejar.
Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Princeton acabou de demonstrar que era muito fácil alterar os resultados no fim de cada escrutínio.
As máquinas em questão - AccuVote-FS - apresentam entre outras características perigosas as de assentarem sobre programas informáticos proprietários secretos e de não deixar rastos sobre papel.
Tradução do texto de Francis Pisani no seu blogue: TRANSNETS

No comments: