23.5.06

o delírio de Mendes e da oposição


O pobre do Marques Mendes não sabe o que há-de fazer para se fazer uma "imagem" de verdadeiro líder da oposição. Agora lá arranjou a brilhante ideia de que as rescisões "amigáveis" na função pública deveriam ser financiadas pelos fundos comunitários e o PSD insiste, mesmo depois da proposta ter sido rejeitada por Bruxelas... pobre país, pobres portugueses, pobre oposição.

8 comments:

maloud said...

Não sei, se já fiz aqui a declaração de interesses, e, como neste caso, acho melhor pecar por excesso que por omissão, sou uma votante, não militante, do PS desde a Constituinte.
Dito isto, se formos analisar os partidos, PS e PSD, quando estão na oposição, vemos que são sempre uma nulidade. Quando estava o Guterres, era trabalho inglório o Durão Barroso anular o "picareta falante". Veio o Durão Barroso, e o Ferro Rodrigues andava a desmontar a cabala, trabalho para uma vida. Depois veio o Pedro, mas esse não conta. Agora vem o Sócrates, ainda por cima com maioria absoluta, e o Marques Mendes apanhou na Assembleia com aquele grupo parlamentar competentíssimo, cujo zénite é o Raul dos Santos trasladado de Ourique cá para o meu distrito. Claro que há os notáveis, mas ser oposição é difícil. Há menos lugares, para abichar nas EPs e nem todos têm a sorte do Mexia, embora julgue que anda ali dedinho, daquele rapaz que preza muito a ética repúblicana e que, nos intervalos da sua vidinha, é deputado. Portanto o melhor é não fazer ondas, para passar entre as gotas da chuva socialista. Mesmo a drª Manuela F.Leite, toda dedicada à causa pública {o PSD era governo lá ia ela para uma secretaria ou um ministério, o PSD era oposição lá se sentava na primeira fila}agora mais ponderada, sem aqueles arrebatamentos juvenis, resolveu dizer basta! e aceitou o lugarzinho na administração de um banco, onde confraterniza com os antigos coleguinhas do PS e do PSD.
Só há duas formas de termos oposição. Uma mais imediata que é juntarmo-nos ao camarada Jerónimo e irmos gritar para as ruas. A outra, mais à la longue, esperarmos o desgaste do Sócrates e a queda vertiginosa nas sondagens. Claro que aí já não contaremos com o Marques Mendes. Os ratos rapidamente regressarão ao navio e, depois de agradecerem comovidos ao que lhes guardou as tocas, explicar-lhe-ão que a sua estatura não é a mais conveniente, para o assalto final.

hefastion said...

Excelente iluminura.
De gritos...

hefastion said...
This comment has been removed by a blog administrator.
hefastion said...
This comment has been removed by a blog administrator.
hefastion said...

Aditamento ao post anterior:
e-konoclasta,

Achei curioso este post por 2 ordens de razões:

1.ª visualmente está bem conseguido e a mensagem que transmite é eficaz;

2.ª parece-me que se começou a interessar por política caseira "dentro da sua casa"- bem sei que já o tinha "apanhado" em "flagrante delito", mas noutros blogues; agora, pensava que era uma opção sua, naturalmente editorial, não comentar aki, mas enganei-me!

e-konoklasta said...

Toda a nossa política é tão risível que optei por me dar por livre de dizer o que me apetecer, quando me apetecer sem sistemas. Agora, saír daqui para ir comentar por aí, não há outra hipótese, com os blogues de opinião que por aí há... o aspirinab com os textos do Luis e o retrato do Lucien Freud, está à procura de outras coisas, podederá ser interessante o que dali vai saír.
É bom que se debata sobre toda esta farsa em que vivemos, mas até os blogues estão inquinados.

Cãocompulgas said...

homens pequenos = pequenas ideias.

:))

Já está melhor?

Cumprimentos

pedro silva said...

Caro econoklasta:
opoertunamenet vou inserir um post "dedicado" À emrpesa de iluminuras econoklsta sa...só para avisar...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...